Polícia

Homem confessa que adotava gatos pela internet para torturar e matar

A Polícia Civil investiga um homem suspeito de matar e tortura mais de 30 gatos no norte do Rio Grande do Sul. Em depoimento na cidade de Jóia, ele confessou que adotava animais pelas redes sociais para cometer agredir e estrangular até a morte.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp

A denúncia foi feita em agosto por uma ONG. A suspeita chegou após um felino, o Gato Sargento, ser devolvido pelo acusado depois que foi adotado com patas e dentes quebrados. Ele justificou que foi um acidente e que o animal teria caído da escada. A organização pagou o tratamento, de R$ 2,5 mil, através de uma vaquinha.

Para o Porto Alegre 24 Horas Polícia, o delegado Ricardo Miron, da Delegacia Regional de Ijuí, disse que a investigação segue e não há relato de outros casos. Isso porque há suspeita de que ele tenha feito o mesmo em outros municípios, como Santa Maria, Cruz Alta, Ijuí, entre outros. Do Porto Alegre 24 Horas

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios