Polícia

Grupo pego com mais de 200 quilos de maconha continuará preso em Chapecó

A 1ª Vara Criminal da comarca de Chapecó, sob responsabilidade do juiz Jeferson Osvaldo Vieira, realizou três audiências de custódia na tarde dessa quinta (30) com oito presos em flagrante. Sete deles tiveram as prisões convertidas em preventivas. Cinco fazem parte do grupo pego com 219,5 quilos de maconha, na BR 480 que dá acesso a Chapecó, em uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal. Dessa forma os homens ficam presos até o julgamento do caso. Eles estavam em três carros. A droga estava em um dos veículos e os demais serviam como “batedores”.

A prisão preventiva foi possível pela pena prevista a esse crime ser maior do que quatro anos e pela manutenção da ordem pública, já que os envolvidos não residem em Chapecó. O flagrante ocorreu na noite de quarta (29) após denúncia de que os suspeitos teriam saído de Formosa do Sul, no Extremo-Oeste, em direção a Chapecó. Segundo a polícia, a droga era oriunda de Marmeleiro/PR e tinha como destino a cidade gaúcha de Passo Fundo.

As outras duas prisões preventivas foram decretadas para um homem envolvido em outro caso de tráfico de drogas e para um suspeito de furto.​ (Fonte TJSC/NCI Oeste).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios