DestaqueEconomia

Governo tem déficit de R$ 230,5 bi em 2023, pior resultado desde o primeiro ano da pandemia

Conforme era esperado, e as estratégias econômicas traçadas pelo novo governo já indicavam, no primeiro ano do terceiro mandato de Lula (PT), as contas públicas registraram um rombo de R$ 230,5 bilhões, o pior desde a pandemia de Covid-19, e o segundo pior da série história, mostram os dados divulgados nesta segunda (29) pela Secretaria do Tesouro Nacional.

Quer ficar BEM INFORMADO?⏬
Clique AQUI e receba NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP
Acesse nosso grupo de NEGÓCIOS/CLASSIFICADOS

Se descontado a quitação dos precatórios – dívidas judiciais que haviam sido adiadas pela gestão de Jair Bolsonaro (PL) -, o resultado fecha com déficit R$ 138,147 bilhões, o que corresponde a 1,27% do PIB (Produto Interno Bruto). O valor está acima das projeções do Orçamento de 2023, que previa déficit de até R$ 228,1 bilhões, e da “meta informal” do governo, a qual o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, havia estimado, em janeiro do ano anterior, que o resultado negativo ficaria abaixo de R$ 100 bilhões, o que representaria 1% do Produto Interno Bruto.

O secretário do Tesouro Nacional, Rogério Ceron, apontou que o aumento no déficit da Previdência no ano passado está explicado pelo pagamento dos precatórios. O valor pago aos precatórios no final do ano passado foi de quase R$ 93 bilhões. O resultado da Previdência Social foi um déficit de R$ 306,206 bilhões em 2023.

Apesar do resultado negativo, o secretário diz que o número indica o início de um processo de recuperação fiscal. Da Jovem Pan

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios