Política

FPC debate a instalação de radares nas rodovias federais

O Fórum Parlamentar Catarinense se reuniu por videoconferência na tarde desta segunda-feira (14) juntamente com o Departamento Nacional de Infraestrutura e Transporte – DNIT Santa Catarina na pessoa de Ronaldo Carioni, para tratar dos critérios de instalação de radares em rodovias federais do estado.

O departamento informou que a finalidade dos radares é exclusiva para evitar acidentes rodoviários causados especialmente por excesso de velocidade, e a medida é considera eficiente, associada a outros investimentos como na manutenção da malha rodoviária como adequação dos traçados das pistas, melhora na sinalização e campanhas educativas.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

Para o deputado federal Celso Maldaner, é inadmissível ter radares em trechos de rodovias em que as condições de trafegabilidade não dão segurança e nem qualidade para os motoristas e usuários. “Nós temos rodovias como a BR 163, a 282 e a 158 no extremo oeste que não tem como andar por conta da precariedade da estrada, seria contraproducente instalar radares nestes locais. É buracos, trepidações, como vamos cobrar multas com trechos assim”, questionou. Para ele, onde a rodovia dá condições de trafegabilidade com segurança aí sim, respeitando sempre as regras e limites de cada região.

Ainda em sua contribuição, Maldaner apelou ao Fórum para que olhasse um vídeo que enviou sobre as condições da BR 163 – no trecho que liga São Miguel do Oeste a Dionísio Cerqueira que espera por obras de restauração previstas para serem retomadas em agosto/2020, mas que infelizmente não iniciaram.

O Departamento informou que alguns pontos do projeto, encaminhado pela empresa contratada, não foram aprovados e foram solicitadas alterações, que devem ser entregues em breve.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios