Geral

Festejos da virada também requerem cuidados com excesso de barulho

Em muitas cidades e para muitos grupos, a virada de ano é comemorada com festas e com fogos de artifício anunciando o início do novo ciclo. Contudo, nos festejos também é preciso ter cuidado para que o excesso não traga prejuízos. É o caso, por exemplo, dos riscos à audição causados por excesso de barulho em situações comuns nesses eventos.

Especialistas ouvidos pela Agência Brasil recomendam atenção nesses casos para que o momento de celebração não seja tomado por transtornos. O excesso de ruídos causado por fogos de artifício e pelo som alto pode gerar males diversos, como dor de cabeça, estresse, alterações no sono ou hipertensão. Mais do que isso, o barulho indevido pode gerar traumas sonoros com possibilidade de resultar na perda de capacidade auditiva. Isso pode ocorrer porque as células nervosas do ouvido quando expostas a barulho prolongado podem morrer. Nessa hipótese, elas não se reestruturam, explica a fonoaudióloga especializada em audição Erica Bacchetti.

Ela diz que os limites de poluição sonora ficam na casa dos 80 decibéis, mas fogos de artifício passam dos 100 decibéis. Por isso a importância de manter uma distância desses focos de barulho. Mesmo de longe, alerta a profissional, ainda assim o ruído pode gerar dano.

“O ideal para quem gosta das festas de virada de ano é manter distância de segurança, tanto física quanto auditiva. Quanto mais afastado melhor, pois mesmo à distância escutamos esses ruídos altos”, sugere a fonoaudióloga.

Isso vale para o caso dos fogos, muito utilizados em celebrações tradicionais, como no Rio de Janeiro ou em outras orlas do Sul ao Nordeste do país. Mas também é importante no caso do som das celebrações e festas. Ao frequentar esses ambientes, acrescenta Erica Bacchetti, é recomendável ficar longe da caixas de som.

Esses cuidados são ainda mais necessários em caso de crianças, pois essas possuem uma ressonância do ouvido diferente e o som alto tem impacto ainda maior nelas. “Às vezes a gente se preocupa com segurança delas mas se esquece da segurança auditiva”, pondera a médica.

A profissional observa que é importante ficar atento ao ruído após as festas. É normal depois de mutias exposição a barulho perceber um ruído. Mas se no dia seguinte este permanecer ou houver um desconforto muito grande, é preciso procurar ajuda especializada.

“Nesses casos, é importante que se busque um otorrinolaringologista [médico especializado em doenças do ouvido]. Em geral nas emergências e pronto atendimentos há profissionais deste tipo. Às vezes o desconforto é muito grande e é bom procurar para ter alguma forma de aliviar isso”, diz a especialista. (Fonte Agência Brasil).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios