Polícia

FEMINICÍDIO: Homem que assassinou e queimou mulher em Chapecó pega mais de 18 anos de reclusão

Um homem foi condenado a 18 anos e seis meses de reclusão pelo assassinato de uma mulher na linha Progresso, no interior entre Planalto Alegre e Guatambu, no Oeste catarinense. O crime ocorreu na tarde de 12 de maio de 2018, após uma festa em uma casa.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp

O réu, segundo a denúncia do MP-SC (Ministério Público de Santa Catarina), esfaqueou a vítima e depois levou seu corpo para uma área de mata no interior de Planalto Alegre, onde tentou ocultar o cadáver com o uso de fogo.

Após 12 horas de debates na sessão do Tribunal do Júri na comarca de Chapecó, os jurados chegaram ao veredito e a pena foi fixada com base no homicídio qualificado por uso de recurso que impossibilitou a defesa da vítima, fraude processual, destruição e ocultação de cadáver.

O julgamento foi presidido pelo juiz Jeferson Osvaldo Oliveira, titular da 1ª Vara Criminal de Chapecó, e ocorreu na última sexta (23). Do ND +

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios