Destaque

Fecam trabalha integrada ao Centro de Operações de Emergência

Diante do cenário nacional envolvendo o avanço do Coronavírus a Federação Catarinense de Municípios (Fecam)hará de forma integrada com o governo estadual e o Ministério da Saúde. A entidade reforçará as orientações e ações do Governo do Estado junto aos municípios e equipes de saúde, atualizadas e transmitidas via Centro de Operações de Emergência. O Centro, instalado na Defesa Civil, foi anunciado pela Secretaria da Saúde nesta semana e atuará no monitoramento e enfrentamento da evolução de casos suspeitos de coronavírus em Santa Catarina.

O objetivo, segundo o presidente da Fecam e prefeito de Caçador, Saulo Sperotto, é informar e orientar as administrações públicas para que auxiliem na difusão de informações precisas e no diálogo com a população. “Todas as medidas públicas devem ser realizadas em sintonia com autoridades estaduais e federais, evitando promoção de alarmes e pânico”, acrescentou.

Há um esforço do sistema municipalista em conectar o monitoramento com o governo estadual. “As orientações devem ser vistas e implementadas, com as informações necessárias para que nós municípios, por meio da rede integrada de saúde, possam atender a demanda necessária que se apresentar daqui para frente”, reforça o presidente.

No Brasil são mais de 150 casos confirmados. Em SC, são dois casos confirmados e o Estado monitora 67 casos suspeitos, conforme informações mais recentes, atualizadas na manhã desta sexta-feira, 13 de março. Os casos positivos em SC são de pessoas que vieram do exterior e estão em cuidado domiciliar.

A Secretaria de Estado da Saúde divulga todos os dias informativos atualizados com o número de casos, conforme alinhamento com o Ministério da Saúde. “Temos que ter calma e cautela, fazer ações coordenadas sob orientações técnicas do Ministério da Saúde”, complementa o presidente da Fecam mantém equipe atuando de forma integrada com o Estado.

A infecção por coronavírus é uma doença de baixa letalidade. Dados da OMS mostram que 80% dos casos são leves. A maior preocupação é quando a doença atinge idosos ou pessoas com doenças crônicas. (Fonte Fecam/Por Letícia Povoas).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios