Destaque

Ex-servidora municipal é condenada por desviar dinheiro de mensalidades de alunos

Uma mulher que atuava como auxiliar administrativa em uma escola municipal de Chapecó, no Oeste catarinense, foi condenada pelo crime de peculato – quando o funcionário público se aproveita do cargo para tirar vantagem própria. A decisão da 1ª Vara Criminal da comarca determinou o cumprimento de um ano, um mês e 10 dias de reclusão, em regime aberto. A ex-servidora foi acusada de se apropriar de R$ 61.677,28 oriundos das mensalidades pagas pelos pais dos alunos para que seus filhos pudessem participar de atividades extracurriculares na área de artes.

Quer ficar BEM INFORMADO?⏬
👉 Clique abaixo e receba NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP
👉🏿Acesse nosso grupo de NEGÓCIOS/CLASSIFICADOS💰

De acordo com a denúncia, os desvios aconteceram entre fevereiro de 2017 e março de 2018, em pelo menos 13 ocasiões. A ex-servidora alterou os relatórios do sistema para suprimir a informação do pagamento de mensalidades de alunos. Numa primeira conversa com a direção da escola, a acusada negou os fatos, mas logo confessou a apropriação indevida. Segundo os autos, ela imediatamente ressarciu o valor subtraído. O processo administrativo conduzido pela prefeitura, na época, culminou na exoneração da então funcionária.

No processo judicial, a ré teve direito à substituição da pena privativa de liberdade por penas restritivas de direitos: prestação de serviços à comunidade – por tempo igual ao da pena corpórea substituída – e pagamento de prestação pecuniária no valor de dois salários mínimos. Ainda cabe recurso da decisão (Autos n. 0006306-24.2019.8.24.0018).

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios