DestaqueEconomia

Estado investe R$ 6,5 milhões na agricultura familiar para alimentação da rede estadual de ensino

O governador Carlos Moisés assinou, nesta segunda (23), em Blumenau, 36 contratos no valor de R$ 6,5 milhões com cooperativas catarinenses da agricultura familiar para a compra de produtos para a alimentação escolar. Todas as escolas estaduais de SC serão beneficiadas.

“A agricultura familiar ajuda a colocar mais saúde na alimentação dos nossos estudantes. É a qualidade catarinense também na merenda escolar. Este investimento é daqueles que não aparecem, mas que têm um impacto muito positivo no campo e, principalmente, nas nossas escolas”, ressalta o governador.

A assinatura ocorreu na sede da Associação Empresarial de Blumenau (Acib), onde o governador também anunciou a liberação de R$ 28 milhões para a construção do Centro de Convenções da Vila Germânica, por meio do programa Novos Rumos.

De acordo com o secretário de Estado da Educação, Natalino Uggioni, o investimento garante a compra de produtos de pequenos agricultores até o fim do ano. Até 2021, serão investidos R$ 47 milhões em contratos com a mesma finalidade, levando refeições de qualidade aos 521 mil alunos da rede pública estadual e fortalecendo a agricultura familiar.

“A compra de produtos da agricultura familiar apoia o desenvolvimento sustentável, com incentivos para aquisição de alimentos diversificados, produzidos em âmbito local pelos empreendedores familiares rurais. Cerca de cinco mil famílias que vivem no campo serão beneficiadas”, destaca o secretário Uggioni.

Hoje, 95% das cooperativas e associações familiares que fornecem alimentos para as escolas da rede estadual são de Santa Catarina. A compra local fomenta a economia da região, uma vez que o recurso é investido no próprio Estado. A renda favorece a permanência do produtor no campo e a oferta passa a ser de alimentos mais frescos, adquiridos em âmbito local, com reduzido custo de transporte.

O pré-requisito para os agricultores familiares fornecerem alimentos ao Estado é que tenham o documento de aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf).

Investimento do Estado será maior que o exigido por lei

A compra de gêneros alimentícios diretamente da agricultura familiar para a alimentação escolar é uma exigência da lei federal 11.947, de 2009. Pelo menos 30% dos recursos federais repassados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) para o Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) devem ser investidos pelo Estado na compra de produtos diretamente da agricultura familiar.

Com a previsão dos R$ 47 milhões nos próximos dois anos em compras por meio de chamada pública, Santa Catarina irá alcançar 35% dos recursos repassados investidos na agricultura familiar. (Secom/SC). 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios