DestaqueEconomia

Endividamento anual cai, mas inadimplência é recorde

Estudo estatístico recebido pelo Sicom, realizado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), mostra que no ano passado a taxa anual de endividamento caiu pela primeira vez em quatro anos, desde 2019. De outra parte, o número de inadimplentes é o maior desde 2010.

Quer ficar BEM INFORMADO?⏬
Clique AQUI e receba NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP
Acesse nosso grupo de NEGÓCIOS/CLASSIFICADOS

A queda no endividamento foi pequena, de 0,1 ponto percentual em relação a 2022, e fechou em 77,8% da população, longe dos 58,3% de 2012, que foi o menor da série histórica iniciada em 2010. Conforme a Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), o uso do cartão de crédito também caiu e chegou a 86,5% dos endividados – porcentagem que, em 2010, era de 70,9%.

Já o uso de cheque especial ficou em 4,4% e é o menor desde o começo da pesquisa, quando era usado por 8,3% dos endividados. A média de comprometimento da renda com pagamento de dívidas em 2023 ficou em 30%, com queda de 0,2 ponto percentual em relação ao ano anterior.

Quanto ao número de inadimplentes, chegou a 29,5% dos brasileiros e é o maior desde 2010, quando o número era de 24,9%. Entre os inadimplentes, 41,2% afirmam não ter condições de pagar as dívidas atrasadas, o que representa quatro pontos percentuais a mais do que em 2022. A maior parte dos inadimplentes, 46,2%, está com mais de três meses de atraso, 3,2 pontos percentuais acima do final de 2022.

 O que são – Para esclarecer os números, o economista-chefe da CNC, Felipe Tavares, define os conceitos de inadimplência e de endividamento: “Endividamento é algo fundamental para o desenvolvimento econômico, pois o crédito é o trampolim do sistema capitalista, enquanto a inadimplência é um resultado adverso do endividamento, causado pela renda baixa do brasileiro e pela volatilidade da economia do País”. 

A íntegra da pesquisa está no endereço: https://portaldocomercio.org.br/economia/peic-2023-endividamento-anual-cai-pela-primeira-vez-desde-2019-mas-inadimplencia-recorde-atinge-quase-um-terco-da-populacao/?utm_campaign=painel_do_comercio_11012024&utm_medium=email&utm_source=RD+Station

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios