DestaquePolícia

Empresário que matou esposa e escondeu corpo no armário será julgado em novembro

O acusado da morte da esposa de 37 anos, em 2017, dentro do apartamento do casal no centro de Chapecó, irá a júri popular no dia 29 de novembro. A sessão iniciará às 8h no fórum da comarca local. Ele responde por homicídio qualificado por feminicídio, motivo fútil, meio cruel e recursos que dificultaram a defesa da vítima. Além disso, serão levados ao Tribunal do Júri os crimes de ocultação de cadáver, fraude processual, furto qualificado, posse irregular de munição de uso restrito e porte ilegal de arma de fogo.

De acordo com a denúncia apresentada, o empresário é acusado de desferir golpes de faca no lado esquerdo do peito e no pescoço da esposa, com quem era casado há 18 anos. Conforme apurado, o crime teria acontecido por volta das 18h do dia 4 de julho de 2017. O corpo foi encontrado por familiares em torno das 12h do dia seguinte, dentro de um armário onde o homem guardava armas, em uma sala oculta do apartamento.

Ainda segundo informações dos autos, o acusado fugiu utilizando o veículo de um cliente que estava no estacionamento que mantinha com a esposa, próximo ao aeroporto da cidade. No Paraná, ele se envolveu em um acidente e abandonou o carro. Mesmo assim conseguiu chegar ao Paraguai. Depois de 30 horas de negociação com a polícia, ele concordou em comparecer à delegacia. Desde então está preso preventivamente. (Informações NCI/Comarca de Chapecó). 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios