Destaque

Em velório família encontra corpo de desconhecida, e descobre que idosa com Covid-19 está viva

Belém registrou mais um retrato do colapso do sistema funerário que a capital atravessa em meio à pandemia: durante velório realizado na noite de sexta (1º), uma família abriu o caixão da avó, que teria morrido de Covid-19, e percebeu que o corpo era de outra pessoa. Apesar da emissão da certidão de óbito, Maria da Conceição Oliveira, de 68 anos, está viva e foi encontrada, após insistência da família, em um leito do Hospital Abelardo Santos, na capital, e trata dos sintomas do novo coronavírus.

Segundo a família, a idosa apresentou melhoras na noite de segunda (4), e tomografias mostraram avanço na recuperação dos pulmões – “ela até já deu uma caminhada, com ajuda, dentro do quarto mesmo”, disse o neto Bruno Oliveira.

O erro, segundo admite a Secretaria de Saúde do Pará (Sespa), é consequência da falta de estrutura diante do aumento de doentes e de mortos.

O número de mortes por Covid-19 no Pará aumentou 222% em uma semana, e saltou de 95, no dia 25 de abril, para mais de 300 no sábado (2). O crescimento é muito superior à média nacional de 68% registrada no mesmo período, conforme dados do Ministério da Saúde. O Pará registrou em abril um aumento de 116% de remoção de mortos por doenças ou causas naturais, segundo a Sespa.

Em Belém, onde já há colapso no sistema de saúde e funerário, segundo a gestão municipal, a prefeitura já começou a realizar enterros em cemitério particular – medida que deixou moradores preocupados com a possível contaminação de poços artesianos na área do Tapanã.

A demora na remoção de corpos é um drama vivido por famílias que perdem parentes por outras doenças, além da Covid-19, na região metropolitana de Belém. Algumas relatam que o corpo do ente querido chegou a ficar até 20 horas em casa, à espera de ser removido. Um caminhão frigorífico foi posicionado pela Sespa no Instituto Médico Legal (IML) para dar suporte no armazenamento de corpos com a Covid-19. A medida, segundo a Sespa, é uma estratégia para minimizar os impactos e o crescimento da demanda para os profissionais. Segundo a Sespa, a pandemia mudou a rotina do serviço de verificação de óbitos, que teve também reforço de duas viaturas novas para a remoção de corpos na região metropolitana de Belém.

Segundo os parentes de Conceição, uma enfermeira se solidarizou e resolveu ajudar. A enfermeira foi até o leito onde Conceição estava internada e fez uma chamada de vídeo. “Ela estava lá, dizendo que estava viva! Foi uma alegria e uma certa indignação pelo que aconteceu”, afirma Tallya.

“A gente não sabe o que aconteceu com a senhora que estava dentro do caixão. Domingo (3) a gente chegou lá e disseram que Conceição estava com quadro grave, mas a gente não sabe a situação que ela estava. Atenderam a gente bem, até o diretor que assinou o óbito apareceu, foi uma situação muito constrangedora”, diz.

A gente acha que se a gente enterra outra pessoa, dona Conceição podia morrer lá dentro e ser internada como indigente”, afirma ainda.

A família informou que registrou um boletim de ocorrência contra o hospital pelo erro. (Fonte G1).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/LghOsEwYAqyI6U64hKIOjs

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios