DestaqueTecnologia

Em 10 anos, Android chega a 95% do mercado de celulares no país

O Android chegou há 10 anos no país, na época presente em apenas dois smartphones. Hoje, ele é o sistema operacional utilizado em 95% dos smartphones no Brasil, segundo segundo dados mais recentes da consultoria IDC (final de 2018). O Google, fabricante do Android, divulgou nesta terça (26) uma pesquisa que mostra um pouco do impacto dessa tecnologia na vida dos brasileiros.

Os principais apontamentos são que o sistema operacional é de fácil uso e tem um aspecto democrático: está disponível em diferentes modelos e a preços acessíveis.

De acordo com Flavio Ferreira, diretor de Android na América Latina, a plataforma flexível do Android permitiu aumentar o número de fabricantes parceiros, diversificar o preço dos aparelhos, atrair mais usuários e desenvolvedores de aplicativos.

“Pela escala, o Android ajudou que várias empresas nascessem. Milhares de pessoas que não tinham acesso a informação agora têm”, afirmou.

Para 85% dos entrevistados pela pesquisa, o Android estava no primeiro smartphone que tiveram. Segundo Maia Mau, diretora de Marketing do Google, a possibilidade de acesso facilitado, sem a necessidade de licenciamento do sistema, foi o que permitiu a expansão dos smartphones no Brasil.

O uso da internet no país está intimamente ligado à expansão dos smartphones. Segundo a pesquisa TIC-domicílios, 97% dos brasileiros usaram um celular para se conectar à internet em 2018. A diretora do Google apresentou dados que mostraram que o custo de celulares inteligentes no país caiu 36% entre 2012 e 2017.

Em todo o mundo, 2,5 bilhões de dispositivos utilizam o Android atualmente.

“No futuro, nosso desafio é fazer a experiência entre telas ser cada vez mais fluida”, disse Ferreira, citando a casa conectada, com a possibilidade de usar o Android em diferentes dispositivos da casa e até em carros.

Atualmente, existem 24 mil dispositivos diferentes têm o sistema operacional, como celulares, televisores e relógios.

Atualizações do sistema

Apesar da expansão, o sistema começa a esbarrar em problemas que vêm com a idade: a existência de modelos mais antigos do sistema operacional, que acabam sendo menos seguros e a dificuldade de atualização junto às fabricantes.

Segundo Ferreira, essa é uma preocupação do Google, que, segundo ele, quer manter os usuários seguros com atualizações mais frequentes, mas perde a capacidade de controlar as atualizações que chegam na mão do usuário final pela natureza do Android de trabalhar em parceria com as fabricantes.

“Nosso papel hoje é facilitar para os fabricantes, lançando atualizações mais simples nos modelos novos. Queremos preservar o DNA de flexibilidade do Android, mas continuar a achar soluções”, disse.

Ele citou o Android 10, em que as atualizações de segurança são separadas do update geral, não precisando mais passar pelos fabricantes. (Fonte G1).

Quer receber Notícias como esta no seu WhatasApp?
Clique no link: https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios