Destaque

Direção do Sebrae trata sobre ações e estratégias no Centro Empresarial

Representantes da direção do Sebrae em Santa Catarina participaram, nesta terça (28), de reunião do Centro Empresarial de Chapecó (CEC). Estiveram presentes o diretor superintendente, Carlos Henrique Fonseca, o diretor técnico, Luciano Pinheiro, o gerente regional Oeste, Enio Parmeggiani, e o gerente de atendimento empresarial, Douglas Luis Tres. Os principais temas tratados compreenderam as ações do Sebrae e as demandas empresariais da região.

Ao abrir, o encontro, o presidente do CEC, Cidnei Luiz Barozzi, destacou a importância das tratativas conjuntas, para o encaminhamento de ações que possam atender aos associados dos 14 sindicatos e entidades que fazem parte do Centro Empresarial. Também destacou a necessidade de o Sebrae ampliar as atividades na região, com maior descentralização do trabalho. No final do encontro, foi definida a realização de outras reuniões com representantes do Sebrae, para o encaminhamento de projetos das entidades empresariais.

O superintendente do Sebrae citou a intenção de ouvir as lideranças para ver como pode ser implementado maior apoio, de forma a incentivar o empreendedorismo. Carlos Fonseca destacou a importância dos projetos com foco nas empresas nascerem na própria região, onde as necessidades específicas são melhor compreendidas.

Para este ano, os dirigentes indicaram que o Sebrae tem o orçamento de R$ 160 milhões

em Santa Catarina, com R$ 17,5 milhões para a região Oeste. Entre as estratégias definidas, especificaram o objetivo de atuar para reduzir as desigualdades, pois enquanto há cidades que crescem, outras apresentam declínio, inclusive no Oeste.

Potencialidades e organização

O diretor técnico do Sebrae/SC fez apresentação com o tema “Santa Catarina, Estado de Inovação”, na qual mostrou potencialidades, destaques da produção e pequena taxa de desocupação, entre outros dados. Luciano Pinheiro afirmou que o Estado precisa ter mais centros de desenvolvimento, porque os clusters, organizados através de empresas com características semelhantes e sinergia, juntamente com organizações, recursos e conhecimento, podem atrair melhor os investimentos. Afirmou que é possível, em forma de ecossistemas de inovação, “agir em bloco para suprir necessidades”.

Dados de pesquisa realizada em novembro de 2019 foram apresentados pelo dirigente do Sebrae. Em relação à região, mostram a contratação de 17,4% a mais de funcionários pelas empresas, 14,2% dos empresários com intenção de investir e 94,8% deles com previsão de economia estável ou melhor. Indicam, ainda, que com 8,9% do PIB catarinense, o Oeste tem hoje sua economia baseada no setor terciário, com 53%, e no secundário, com 32%, respondendo o primário por 15%. (Fonte Extra Comunica).

Receba Notícias no seu WhatasApp?
Clique no link:  https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios