Política

Direção da Fecam alinha pautas com o Estado no enfrentamento a Covid

Em reunião nesta semana, o presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam), Orildo Severgnini reforçou pedido ao governo do Estado para o compartilhamento de informações das medidas adotadas no enfrentamento ao Coronavírus. A medida é necessária para que os gestores municipais se antecipem e organizem ações macrorregionais e locais em consonância com as decisões do Estado. Foi mais uma rodada de conversas após o anúncio em 8 de junho de trabalho regionalizado com base na plataforma com dados sobre o Coronavírus, evitando a propagação da doença no Estado.

Essa é uma das primeiras reuniões do atual presidente da Federação, prefeito de Major Vieira Orildo Severnigni, com a equipe do Governo catarinense, especificamente sobre a Covid-19. Orildo assumiu a presidência da Fecam no início deste mês e a conversa nesta semana com o secretário estadual de Saúde, André Motta Ribeiro, e o chefe da Casa Civil, Amandio da Silva Junior, tratou de alinhar as ações em momento em que o número de casos e mortes por Covid-19 cresce em Santa Catarina e medidas restritivas voltam a ser necessárias em alguns municípios.

“É importante dialogar, ajustar nossas ações. Pedimos aos secretários que as definições tanto as relacionadas à Covid-19 quanto as de outras áreas afins, sejam compartilhadas para ações mais eficientes lá nos municípios. Precisamos ampliar o diálogo e acertar questões que precisam ser ajustadas”, destaca Orildo. O presidente da Fecam citou a preocupação com a suspensão das cirurgias eletivas em todo o Estado que há pouco foram retomadas, mas logo em seguida suspensas novamente via Portaria, devido à falta de medicamentos.

O presidente da Fecam voltou a reforçar a organização dos municípios logo no início dos primeiros casos de Covid-19 no Estado, na pró-atividade dos gestores públicos municipais e das associações de municípios e consórcios públicos em organizar suas estruturas e na necessidade de contar com o Estado. “A regionalização é necessária em todos os segmentos de atendimento ao cidadão nesse momento. Não só na saúde, mas no bem-estar social, na logística. Muitos municípios não têm capacidade de instalar e organizar estruturas e dependemos de um trabalho integrado”, afirma Orildo.

Na reunião participaram também o subchefe da Casa Civil, Juliano Chiodelli e a superintendente de Vigilância em Saúde, Raquel Bittencourt. Por videoconferência participaram o presidente do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems), Alexandre Fagundes e, pelo Sistema Fecam, a consultora em saúde, Maria Regina Soar; a coordenadora do Núcleo Jurídico, Juliana Plácido; o coordenador de desenvolvimento econômico, Alison Fiuza; a coordenadora de articulação institucional, Dayna Pamato e o diretor do Consórcio de Informática na Gestão Pública Municipal (CIGA), Gilsoni Lunardi. (La Via Comunicação).

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios