Destaque

Custo da ceia de Natal aumenta para chapecoenses

Um levantamento que compara os preços de alguns dos produtos que tradicionalmente são utilizados para a preparação da ceia natalina foi elaborado pelo curso de Ciências Econômicas da Unochapecó, juntamente com o Sindicato do Comércio da Região de Chapecó através do Sicom pesquisas. A análise mostra que a cesta de Natal teve aumento de 6,03% a mais do que no ano passado e passou a ter o preço médio de R$ 310,06 para uma família chapecoense.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

No ano anterior o valor médio do total da cesta de Natal era de R$ 292,42. Enquanto o custo da cesta de Natal varia na faixa de 6% em Chapecó, dois índices inflacionários ficaram abaixo até novembro. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) chegou a 4,31% e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) a 5,2%.

A pesquisa, realizada nos dias 10 e 11 deste mês, leva em conta a cesta natalina formada por 24 mercadorias, como aves, bebidas, carnes castanhas, frutas em calda, frutas secas e panetones. Na comparação com a cesta de Natal do ano passado, a maior variação ocorre no arroz parboilizado, com a elevação de 106,81%, atingindo o valor médio de R$ 6,18 o kg, ante os R$ 2,99 em 2019.

Na sequência aparece o espumante de 750 ml, com aumento de 82,40%, com o custo médio pulando de R$ 17,29 em dezembro do ano passado para R$ 31,53 neste ano. Já a ameixa seca sem caroço aumentou em 52,40%, chegando ao valor médio de R$ 5,48 em dezembro, ante os R$ 3,60 registrados há 12 meses. Já a menor variação, de 20,83%, foi registrada na castanha de cajú de 100g, do custo médio de R$ 15,59 em 2019 para R$ 12,34. (Extra Comunica).

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios