Blogs e ColunasDestaque

Como está a preparação para vacinação contra a Covid-19 em SC

A boa notícia veio de São Paulo. O governo paulista informou nesta quinta (7), que a vacina CoronaVac, desenvolvida pela farmacêutica chinesa Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, garantiu a proteção total de 100% contra mortes, casos graves e internações nos voluntários que foram contaminados.

A vacina teve 78% de eficácia total nos testes clínicos feitos no Brasil, taxa acima de 50% recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A vacina foi testada em 13 mil voluntários, em 16 centros de pesquisas, de sete estados e no Distrito Federal.

A CoronaVac é a vacina que está reservada para Santa Catarina, por conta de convênio firmado entre o Butantan e a Fecam.
A Secretaria de Estado da Saúde não participou deste acordo. Conforme o “Plano para Campanha de Vacinação Covid-19 em SC”, publicado no site www.cororonavirus.sc.gov.br, o estado aguarda as ações do Programa Nacional de Imunização (PIN) do governo federal, que mira, além da CoronaVac, outras seis vacinas.
O plano estadual já tem detalhado a logística.

Ao todo, há 17 centrais regionais para armazenamento de vacinas e insumos localizadas em Florianópolis, Blumenau, Joinville, Itajaí, Chapecó, Criciúma, Mafra, Tubarão, Rio do Sul, Videira, Lages, Jaraguá do Sul, Araranguá, Joaçaba, São Miguel do Oeste, Xanxerê e Concórdia.

O plano terá quatro fases. Na primeira, serão atendidos trabalhadores da Saúde, pessoas de acima de 75 anos, pessoas de 60 anos ou mais institucionalizadas e indígenas; a segunda etapa atenderá pessoas de 60 a 74 anos; a terceira fase inclui pessoas com alguma comorbidade; e a última etapa, profissionais das forças de segurança e funcionários do sistema prisional.

Nos municípios

Municípios catarinenses preparam suas estruturas para vacinação. Na Grande Florianópolis, os prefeitos de São José, Biguaçu, Palhoça, Santo Amaro, além da Capital, se reuniram para discutir medidas em conjunto. Joinville vai comprar 10 freezers de -80 graus para armazenar as doses. Em Criciúma, um fundo de R$ 20 milhões está reservado. O prefeito de Chapecó, João Rodrigues (PSD), negocia com laboratórios nacionais. E a prefeitura de Blumenau pretende reservar R$ 12 milhões para a compra de doses.

Mapa de Risco

O mapa da Matriz de Risco Potencial divulgado nesta quinta (7), classifica 10 das 16 regiões de saúde do estado como em alerta gravíssimo para transmissão do coronavírus. No último boletim, eram 12 regiões em estado gravíssimo. Para a epidemiologista Maria Cristina Willemann, a redução do número de casos foi o principal motivo para a melhoria do cenário. “Na matriz dessa semana observamos que o cálculo RT, que é o índice de transmissibilidade, sofreu redução”, destacou. A expectativa fica para a próxima divulgação do mapa, para saber se os excessos registrados nas festas de fim de ano terão impacto no número de casos. Coluna Pelo Estado

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios