COLUNA FINANÇAS PESSOAIS: “Geração Millennial”

Essa geração representa uma faixa demográfica da população nascida desde a década de 80 até início dos anos 2000, muitos a conhecem pelo nome de ¨ geração Y ¨. Essa geração cresceu em uma época de grandes avanços tecnológicos, a internet se popularizou nessa época e com ela veio um BOOM de informações, mudanças e impactos em suas personalidades.

Percebe-se nessa geração o chamado imediatismo, com altas expectativas em relação a CCTs suas carreiras e vidas pessoais, isso se dá em parte por culpa das redes sociais que exibem tantos cenários de perfeição, porém junto com as altas expectativas está atrelada às altas decepções. Os millennials estão sempre inconformados como suas situações atuais por serem extremamente competitivos, terem urgência por informações e resultados.

Enfrentam decisões financeiras o tempo todo, cada uma das mesmas pode trazer conseqüências positivas ou negativas para o resto de suas vidas. As escolhas financeiras dessa geração são mais desafiadoras que as gerações passadas, pois hoje assumem maiores responsabilidades e riscos por decisões de investimentos, os gastos com educação são maiores que no passado e o planejamento da aposentadoria não deve ser esquecido.

Não entender o básico pelo menos sobre finanças e a importância de ter objetivos claros e um bom planejamento financeiro a curto, médio e longo prazo podem acarretar custos significativos no futuro ou até mesmo no próprio presente.

É de fundamental importância que em meio a todas essas mudanças que está ocorrendo em nossa economia, não só os millennials, mas todos entendam sobre finanças. Nesse ponto entra a educação financeira que no meu ver deveria ser passada nas escolas, de preferência já ter seu início no jardim de infância para assim os pequeninos já serem disciplinados em consumir somente o necessário e apreender que as pequenas economias do dia a dia é que fazem a diferença no findar do mês, e com o passar dos anos aprender a controlar uma série de vieses como a inércia ou até mesmo o medo que faz com que muitas pessoas não invistam.

A educação financeira é algo importante para nossa segurança e estabilidade, não somente para nós indivíduos para a economia como um todo.