Blogs e Colunas

COLUNA EDER BOARO: Os verdadeiros parasitas

Tenho defendido o governo Bolsonaro por algumas medidas importantes tomadas no sentido de estancar a sangria provocada nos últimos anos por governos populistas e irresponsáveis que levaram o Brasil à ruína, porém, minha maior torcida é no sentido de ver o país dar certo. Independentemente do presidente, suas ações vão influenciar o nosso cotidiano.

Esta semana tivemos mais uma prova de que, no intuito de destruir politicamente Bolsonaro, a oposição tenta prejudicar o país, conforme palavras do Deputado Federal Marcelo Freixo em evento recente da esquerda, mesmo que para isso prejudique os mais pobres e freie a recuperação econômica em andamento. Os parlamentares compromissados somente com suas vaidades e seus interesses de poder derrubaram um veto do presidente Bolsonaro que frearia um aumento na despesa com o pagamento do BPC (Benefício de Prestação Continuada), benefício destinado a pessoas com deficiências ou idosos que tenham renda do grupo familiar per capita inferior a um quarto de salário, R$ 261,25, uma vez que a proposta é aumentar a renda máxima para meio salário mínimo, R$ 522,50. Com a medida, o impacto nas contas públicas chegará a R$20 bilhões por ano, o que ampliará o déficit público, que já beira os R$130 bilhões, e exigirá medidas do governo para manter o exercício anual, sem os investimentos previstos e necessários. Além disso, as taxas de juros, hoje baixas e que estavam com a tendência de serem ainda mais reduzidas, devem se elevar e nem as reformas previstas, como a administrativa e tributária, terão condições de desfazer o mal dessa derrubada do veto.

Demonstrando o espírito do quanto pior melhor que a oposição adotou, uma cena ficou eternizada após a votação, quando o Deputado Túlio Gadelha, namorado de Fátima Bernardes, levantou um cartaz com os dizeres “Bolsonaro, derrubamos o seu veto.” É preciso avisar ao nobre parlamentar e aos demais irresponsáveis que cometeram esse ato repreensível que o veto não é contra o atual presidente, pois se não tivermos controle nos gastos públicos, não teremos condições de gerar emprego e, de forma honesta e digna, oferecer a população condições de sobrevivência sem depender das migalhas oferecidas pelo Estado, já quebrado.

Essa política é herança do paternalismo socialista instaurado por Getúlio Vargas e mantido até hoje, em que muitos políticos populistas fizeram do povo mais pobre, meros refém de suas ambições. Infelizmente nosso Congresso está infestado por parasitas que estão destruindo o Brasil…

Eder Boaro é instrutor Master Mind e colunista político

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios