Blogs e ColunasPolítica

COLUNA DO SORRISO

BALANÇO

O prefeito Luciano Buligon (PSL) tem acompanhado de perto a transição de Governo, mantendo sempre sua diplomacia, já conhecida por todos. É hora de fazer um balanço dos seus dois mandatos e certamente deixará a prefeitura feliz e com a certeza de missão cumprida. Buligon foi um gigante e merece todo nosso reconhecimento, sem é claro, desmerecer os antecessores, cada um à sua maneira, deu sua colaboração para nossa majestosa cidade. Deixa um grande legado de obras e serviços a toda a comunidade, obras ainda em andamento e outras tão sonhadas realizadas, poderia aqui citar várias, como o elevado da BRF, a compra de uma nova usina, recapeamento das principais ruas da cidade, asfaltamento de outras várias vias, construção da Praça da Família, o tão esperado contorno Leste em andamento, entre tantas. Manteve um diálogo de proximidade com a comunidade através do programa Ouvindo Nosso Bairro, onde soube ouvir quais eram as necessidades de cada canto da cidade. Deixa um balanço positivo e tem crédito com Chapecó.

FOTO Natália Luz/Veja

ERRAR OU ACERTAR?

Luciano Buligon enfrentou um dos maiores problemas do último século, que foi esta pandemia que pegou todos de surpresa e espalhou medo e pânico em todo o planeta. Ninguém toma uma decisão ou faz algo pensando em errar, todos procuram acertar e fazer o bem e, frente ao turbilhão de informações de todas as ordens que chegavam a todo o momento, nosso prefeito teve a árdua missão de tomar as decisões necessárias para evitar o pior. Certamente muitas pessoas até hoje lhe condena e atira pedras, pois é muito fácil criticar, o difícil é ter empatia e se colocar no lugar do outro. Eu particularmente, tenho total certeza de que as tomadas de decisões referentes a pandemia, foram acertadas. Talvez o tempo em que a cidade ficou fechada não tenha sido suficiente para preparar tudo o que era e, continua sendo necessário na questão de estrutura de saúde e hospitalar, mas isso não depende somente do prefeito, é necessária a ajuda do estado e do governo federal, que convenhamos, errou muito no início, trocando de ministros da saúde todas as semanas. As medidas tomadas na cidade, mesmo que não compreendidas evitou muitas mortes e, o valor de uma vida não pode ser mensurado.

VACINA

Depois da corrida contra o tempo pelos laboratórios para desenvolverem uma vacina para o Covid-19, temos agora uma guerra política e ideológica instalada no país e, essa é uma das guerras mais terríveis, que destrói e mata sem o uso de armas de fogo e sem chance de defesa por parte da população. Pelo menos seis vacinas já estão a um passo de começarem a ser utilizadas de forma emergencial em todo mundo, algumas já estão sendo aplicadas em outros países, mas o que gerou essa guerra em terra Tupinambá, foi o risco que as mesmas podem acarretar, haja vista a maneira muito rápida com que foram desenvolvidas, criando uma ampla discussão entre médicos e especialistas na área, principalmente as vacinas criadas a partir do DNA do vírus, uma forma recente e que não possui estudos em massa.

DISCUSSÕES

Quando o presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse que as pessoas teriam que assinar um termo de responsabilidade para ser vacinado, foi o fogo no estopim para a guerra política e ideológica estourar. Como essas vacinas estão sendo liberadas em caráter emergencial, nenhum laboratório irá assumir esta responsabilidade, muito menos a Agencia Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), portanto fica difícil para um governo assumir. Este é um ponto. Outro ponto é o fato de não termos certeza se as vacinas com uso de DNA podem provocar problemas a longo prazo, pois se trata de uma espécie de transgenia, como os realizados em sementes já a algumas décadas, onde a planta recebe uma espécie de vacina com DNA de pragas, tornando-as assim, imunes a estes ataques e, por sua vez, produzindo mais com um custo menor.

ASSUSTADOR

O que mais assusta e me faz ter cada vez mais certeza de que a guerra entre o vacinar ou não vacinar sem um estudo mais amplo, sendo que a pessoa vacinada assine um termo de responsabilidade é que, o mesmo grupo que ateou fogo em plantações e destruíram laboratórios que desenvolviam sementes transgênicas a duas décadas atrás e, até hoje dizem que o agro e tóxico e mata, defendem veementemente o uso dessas vacinas. Das duas uma, ou eles estavam errados e transgenia de fato não provoca nenhum mal a quem consome, ou dependendo de como o vento sopra, se agarram a qualquer coisa para se criar um caos ainda maior e tudo não passa de uma briga ideológica e partidária.

EXTREMISMO

IMAGEM gpcc.com.br

As indústrias farmacêuticas que estão desenvolvendo as vacinas querem vender e obter lucro, basta ver o preço de suas ações nas Bolsas de Valores de março para cá. Mas, e estas pessoas que são líderes e formadores de opinião, com o que estão preocupados: com a saúde ou em seus interesses pessoais? Esse extremismo ideológico não agrega em nada e tem freado nosso país a mais de um século, desde que foi proclamada nossa República de Bananas. Quem sempre pregava que produtos transgênicos eram veneno, aprovam agora o uso do mesmo mecanismo biológico nas pessoas. Já os que defendiam a produção de alimentos transgênicos, agora temem que possa ser algo prejudicial no uso em vacinas. A final, quem estava certo e agora está errado? Nenhum especialista vai conseguir tirar essa dúvida de nós reles mortais, pois sabemos que também eles, são ideológicos em suas posições, todos fazem parte do mesmo sistema imundo em que nos encontramos afundados.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios