DestaqueSaúde

Chapecó já recebeu 5.237 doses de vacina

No final da manhã desta quarta (27), a Secretaria de Saúde de Chapecó retirou 1.870 doses da vacina Oxford-AstraZeneca , na macrorregional de Saúde, na antiga SDR, e as levou para a central de frios do município, onde ficarão armazenadas.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

De acordo com o gerente de Vigilância em Saúde da Prefeitura, Rodrigo Momoli, as doses de Oxford serão utilizadas depois que foram utilizadas as doses de Coronavac, que chegaram há mais de uma semana. Somando as duas, Chapecó recebeu 5.237 doses, sendo que 1.156 são específicas para a vacinação dos indígenas da Aldeia Kondá e Toldo Chimbangue. No grupo prioritário estão também os 6.678 profissionais de saúde e idosos asilados.

A vacinação dos profissionais de saúde começou pelas alas Covid das UTIs dos hospitais, passando para enfermaria e ambulatórios municipais.

De acordo com a coordenadora da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde, Lígia Schacht, até o início da tarde desta segunda-feira já tinham sido vacinadas 1.427 pessoas. Nesta segunda-feira foram distribuídas 696 doses para o Hospital Regional do Oeste, Hospital da Criança, Hospital Unimed e indígenas.

A vacinação neste início é um pouco mais demorada do que o normal pelos protocolos de segurança e isolamento, principalmente por envolver as áreas mais sensíveis. Além disso as doses ainda não contemplam a totalidade do primeiro grupo, que somam 16 mil pessoas.

Por isso a recomendação é de que cada grupo aguarde ser chamado. Na segunda fase de vacinação estão previstos as pessoas entre 60 e 74 anos, que somam 23 mil em Chapecó.

A terceira etapa prevê cerca de 30 mil pessoas que apresentam alguma comorbidade, como diabetes, hipertensão, doença renal, cardiovascular, entre outras.
A quarta fase engloba professores e profissionais de forças de segurança e salvamento e funcionários do sistema prisional.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios