Destaque

Chapecó incentiva adoção tardia

A quarta edição do encontro de pretendentes com crianças e adolescentes aptos à adoção, realizado na comarca de Chapecó, já começa a colher bons resultados. O departamento de Serviço Social do fórum possui nove, dos 11 participantes, encaminhados com possibilidade real de adoção. Destes, cinco já estão em estágio de convivência com suas famílias – um grupo de três irmãos e dois adolescentes de 12 anos. Os demais estão em aproximação, em evolução satisfatória para futura adoção. O encontro é uma iniciativa voluntária de assistentes sociais e psicólogas da comarca, pioneira no estado.

Participaram aproximadamente 30 casais e solteiros habilitados e 11 acolhidos com idades entre cinco e 17 anos. Os convites foram feitos a partir do perfil dos pretendentes habilitados que buscam a adoção tardia (acima de 5 anos) e as crianças e adolescentes que manifestavam vontade de ter uma família, não tinham pretendentes compatíveis com seu perfil nos cadastros e já estavam juridicamente desvinculados das famílias biológicas. O encontro tem ocorrido anualmente, desde 2016. No ano passado, quatro adoções foram efetivadas, inclusive a de um adolescente de 16 anos de idade.

Antes do encontro, foi realizado um momento de preparação para os pretendentes, junto ao grupo de apoio à adoção tardia, sob responsabilidade do psicólogo William Lima, em parceria com a equipe técnica forense. Dessa forma, os pretendentes foram preparados para interagir com as crianças e adolescentes mas evitar criar expectativas ou situações que pudessem atrapalhar a vinculação.

Neste ano, os futuros pais vieram de municípios das comarcas de Chapecó, Pinhalzinho e Xanxerê. Os futuros filhos vieram das comarcas de Chapecó e Abelardo Luz. Num primeiro momento, todos participaram de uma atividade de apresentação e integração preparada especialmente pelos profissionais que atuam diariamente com essas crianças e adolescentes nos serviços de acolhimento. Depois do lanche, os pretendentes puderam conversar à vontade com os pequenos e com os já crescidinhos para descobrir as afinidades entre si.

Adoção tardia           

Algumas das crianças e adolescentes estão há mais de cinco anos acolhidos em abrigo institucional ou casas lares, na espera por uma nova família. A assistente social da comarca de Chapecó, Vera Lucia Sistherenn, lembra dos sonhos que algumas crianças revelaram. “O maior desejo delas é ter carinho, poder passear e abraçar, além de ter alguém para dizer ‘Eu te amo!’. Estamos buscando possibilitar que essas crianças tenham alguém para chamar de ‘pai e/ou mãe’. Assim, o direito delas a conviver em família será efetivado”.

Hoje, a comarca Chapecó tem cerca de 50 crianças e adolescentes acolhidos com processos em tramitação. Eles tanto poderão ser reintegrados em suas famílias biológicas, extensas ou em família substituta na modalidade adoção.

O encontro de pretendentes foi organizado pelo setor de Serviço Social e Psicologia do fórum da comarca de Chapecó e pelas equipes dos Serviços de Acolhimento Familiar e Institucional do município de Chapecó, vinculadas à Secretaria de Assistência Social da Prefeitura de Chapecó. Participaram ainda a juíza Surami Juliana dos Santos Heerdt, titular da Vara da Infância e Juventude da comarca, e a promotora de Justiça Vânia Augusta Cella Piazza.​ (Informações TJSC/Núcleo de Comunicação Institucional/Oeste).

Quer receber Notícias como esta no seu WhatasApp?
Clique no link: https://chat.whatsapp.com/IqM6dk1CKP9BPRhRZlDv3E 

 

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios