GeralTecnologia

Chapecó define setores estratégicos do ecossistema de inovação

Tecnologia, informação e comunicação (TIC); saúde; máquinas e equipamentos e agronegócio foram os quatro setores prioritários definidos durante o Workshop I do Planejamento de Ecossistema Local de Inovação (ELI) de Chapecó. Nessa etapa os trabalhos estiveram direcionados para o mapeamento das informações, a identificação dos setores estratégicos e a verificação dos principais atores do município.

Clique aqui e RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS  EM SEU WHATSAPP

O evento foi realizado na Sala Multiuso do CIAD DOWNTOWN, no centro. Participaram aproximadamente 50 profissionais, que integram o ecossistema de inovação e empreendedorismo do município. A iniciativa é do Sebrae/SC, em parceria com o Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, entidades, empresas e Administração Municipal. O objetivo é estimular o empreendedorismo, fortalecer o ecossistema de inovação e unir diferentes atores para fomentar negócios inovadores.

“Encerramos uma fase nessa trajetória para fortalecer o ecossistema local de inovação de Chapecó. Apresentamos uma síntese dos dados coletados com o setor, as universidades, o governo, as instituições do terceiro setor que expressa a vontade dessa categoria. Com os quatro setores estratégicos definidos temos um direcionamento para conduzir as próximas etapas e para formar a governança que contribuirá nesse processo”, explicou o consultor credenciado ao Sebrae/SC, Américo do Nascimento Júnior.

Segundo ele, ainda durante este mês serão entrevistadas algumas entidades e empresas que foram indicadas no Workshop I. Os próximos passos de execução do projeto serão a definição efetiva das ações e de quem será responsável por desenvolver, posteriormente, será elaborado um plano de trabalho. “Os relatos dos envolvidos comprovam a importância dessa iniciativa, que chegou em momento oportuno no pós-pandemia e que o mercado ajudará a ajustar para criar cooperação e desenvolvimento no setor”, analisa o consultor.

Para o diretor executivo do Pollen Parque e presidente do Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação, Rodrigo Barichello, a definição dos setores estratégicos contribuirá para que nos próximos anos sejam alinhadas ações em conjunto e coordenadas entre os atores do ecossistema de inovação e empreendedorismo do município. “Ainda temos três workshops que acontecerão até o mês de setembro, assim teremos mapeado todos os setores para criar um plano de ação e colocar as atividades em prática”, comenta.

O gerente regional do Sebrae/SC no oeste, Udo Martin Trennepohl, reforça que pela identificação dos setores produtivos regionais prioritários e estratégicos é possível promover o desenvolvimento de um ecossistema de inovação local. “O propósito é estimular novos negócios que sejam duradouros, atendam às necessidades da região e contribuam para o desenvolvimento territorial”, enfatiza. MB Comunicação

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios