Geral

Ceom realiza projeto de sinalização de sítios arqueológicos na região

Durante o ano de 2019, a equipe do Centro de Memória do Oeste de Santa Catarina (Ceom) desenvolveu um grande projeto de recadastramento de sítios arqueológicos nas regiões Oeste e Planalto Catarinense. A ação foi uma demanda da 12ª Superintendência do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) de Santa Catarina. Por serem espaços que comportam verdadeiros monumentos do patrimônio brasileiro, essa iniciativa visou contribuir na gestão, promover a valorização dos sítios e alertar os proprietários dos terrenos a preservarem essas estruturas.

As atividades de relocalização ocorreram ao longo de 12 meses de trabalho de campo, que incluíram visitas a 47 municípios. Dos mais de 530 sítios, previstos para recadastro, foi possível localizar 74.5% destes. Além disso, foram incluídos 71 novos sítios. Além disso, uma nova etapa foi desenvolvida entre os meses de junho e agosto, com a seleção e sinalização de 30 sítios arqueológicos. Para o desenvolvimento dessas duas etapas de trabalho, foram percorridos aproximadamente 53 mil quilômetros.

De acordo com os coordenadores do projeto, Mirian Carbonera e Daniel Loponte, a sinalização destes sítios é uma forma de proteção e informação, já que estes espaços constituem pontos de alto valor patrimonial não só para Santa Catarina, mas para todo o Brasil.”Com a sinalização, os sítios ganham mais visibilidade. Além disso, a ação contribui na sensibilização dos proprietários e comunidade em geral sobre a importância da conservação dos espaços”.

A sinalização contemplou desde locais muito antigos, com aproximadamente 12 mil anos, e sítios do último milênio. Foi possível mapear estruturas de moradia, funerárias, e também sítios históricos, como o Cemitério do Contestado. Os 30 sítios onde foram colocadas placas estavam situados nos municípios de Itapiranga, Águas de Chapecó, Itá, Vargem, Abdon Batista, Campos Novos, Lages, Capão Alto, Urubici e Painel.

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios