DestaquePolítica

Câmara realiza abertura do mês de conscientização à violência contra a mulher

Na tarde desta segunda (4), a Câmara Municipal de Chapecó realizou o ato de abertura do mês de conscientização à violência contra a mulher. O projeto é de autoria da vereadora Marcilei Vignatti (PT) e foi aprovado em 2017 em comemoração ao dia 25 de novembro, considerado o dia internacional de enfrentamento à violência contra as mulheres. Desde o período, são realizadas atividades com crianças e adolescentes das escolas de Chapecó, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação e escolas privadas do município, que visam a prevenção e conscientização sobre o tema.

Segundo a vereadora, cerca de 600 crianças foram atendidas pelo projeto. A equipe que realiza as atividades é formadpor psicólogas, pedagogas e assistentes sociais. “Nós discutimos os tipos de violência, as formas de enfrentamento, onde fazer denúncias, tudo isso adequado a linguagem das crianças e com uma responsabilidade muito grande no tratamento desse tema”, comenta Marcilei.

O ato de abertura na Câmara Municipal, contou com a declamação de poesia pela estudante Sofia Camara, de nove anos e a entrega de homenagem às vereadoras da Casa. Para Marcilei, a data é importante para conscientizar a população chapecoense, uma vez que o município está entre os três mais perigosos para as mulheres em Santa Catarina. “Realizar essas atividades com as crianças é primordial para atingir um público que sofre com isso dentro de casa e muitas vezes não sabe como lidar. Por isso, estamos abrindo o mês de novembro com o anúncio da agenda para realização de ações socioeducativas e preventivas no combate à violência contra as mulheres”, finaliza a vereadora.

Nos dias sete e 21 deste mês, já estão agendadas visitas de escolas municipais de Chapecó. As ações são realizadas a partir de projeto pedagógico elaborado em conjunto pela vereadora e a Secretaria Municipal de Educação. (Informações Comunicação CMC).

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios