Destaque

Autor de crimes sexuais é condenado a mais de 50 anos

Investigação realizada pela Polícia Federal, em conjunto com a Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso – DPCAMI de São Miguel do Oeste (SC), que havia sido deflagrada em junho do ano passado, através do cumprimento de mandados de prisão preventiva e de busca e apreensão expedidos pelo Juízo Federal de Chapecó (SC), resulta em condenação superior a cinquenta anos de pena privativa de liberdade.

A pessoa investigada foi indiciada e posteriormente condenada pelos crimes de estupro de vulnerável, produção de vídeos envolvendo conteúdo pornográfico com adolescente, disponibilização, transmissão e distribuição de fotografias e vídeos com cena de sexo explícito ou pornográfica envolvendo crianças e adolescentes, além de aquisição, posse e armazenamento de fotografias e vídeos contendo cenas de sexo explícito e pornográficas envolvendo crianças e adolescentes.

O caso investigado envolveu crime cometido por familiar em face de adolescente com quem coabitava, além de ter sido encontrado e apreendido farto material pornográfico infanto-juvenil em poder do investigado. Por tais motivos, a Polícia Federal e a Polícia Civil destacam a necessidade de se manter vigilância constante nas relações domésticas entre adultos e crianças ou adolescentes, assim como a importância de pais e responsáveis proporcionarem navegação segura e vigiada às crianças e adolescentes na internet.

Delegacia de Polícia Federal em Dionísio Cerqueira
dcq.sc@dpf.gov.br / www.pf.gov.br
(49) 3644-6300

Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso –DPCAMI/FRON/SMO
dpcamisaomigueldooeste@pc.sc.gov.br / www.pc.sc.gov.br
(49) 3622.6546

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios