Destaque

Assinado protocolo entre Fecam e Butantan, que levará pauta da vacina para o governador

Ao assinar o protocolo de intenções para levar a vacina Coronavac, do Instituto Butantan de São Paulo, para as cidades de Santa Catarina, o presidente da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) e prefeito de Rodeio, Paulo Roberto Weiss, anunciou que vai agendar uma reunião com o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, nos próximos dias para que haja um posicionamento formal sobre esse protocolo. O interesse do municipalismo é incluir a Coronavac no plano estadual de vacinação. Uma comitiva de prefeitos, prefeitas e técnicos da Fecam acompanhou o ato que formalizou o protocolo de intenção para o acesso à vacina, assinado também pelo diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

”É um dia histórico para Santa Catarina e para o Brasil porque os prefeitos e prefeitas catarinenses e a Fecam passaram ao papel de protagonistas de um movimento que agora é nacional em favor de uma vacina que será produzida pelo Butantan, uma instituição de 120 anos, referência em ciência no Brasil e no mundo”, afirmou o catarinense Vinícius Lummertz, atual secretário de Turismo do estado de São Paulo e que intermediou as negociações entre a Fecam e o Butantan. Prefeitos e entidades de outros Estados, como o Paraná e o Rio Grande do Sul, também participaram do evento realizado ao ar livre no Instituto Butantan na quinta-feira (10) à tarde.

O presidente da FECAM afirmou que a presença dos prefeitos e prefeitas “reforça a iniciativa que estamos tomando, que não é um sentimento partidário mas de coletividade, amparada em dados científicos”. Weiss afirmou que “se a solução está aqui no nosso país, por que não valorizar o que está aqui? Brasileiros estão morrendo, ficando doentes, em difícil situação financeira, e nós precisamos assumir nossas responsabilidades. Agradeço ao Vinícius Lummertz por ter feito essa ponte com o governador João Doria e o Instituto Butantan”, destacou o presidente da Fecam.

Os prefeitos e prefeitas tiveram como anfitrião o prefeito de Campos do Jordão (SP), Frederico Guidoni, que será próximo presidente da Federação dos Municípios do seu estado. O consultor de Saúde da Fecam, Jailson Lima, foi o primeiro a falar e foi direto: “Se é do Butantan eu acredito”, frase que marca a história da instituição que produz 75% das vacinas do Brasil e 10% do mundo. “É inacreditável que não se queira ver o que se faz aqui, neste Instituto, que é referência internacional, enquanto o Governo Federal altera diariamente suas decisões e o Governo do Estado não tem um plano definido sobre as vacinas, por isso a Fecam assumiu o protagonismo”.

O secretário Vinícius Lummertz disse ainda que “as coisas chegam no limite quando os prefeitos precisam tomar providências. O mundo não anda sem essa vacina. A nossa vida está em jogo. A nossa liberdade está em jogo. Mas hoje, com essa assinatura, é um dia de esperança”.

Falando sobre a luta dos brasileiros contra a pandemia, o diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, lembrou que “essa batalha se trava nos municípios e não nos gabinetes de Brasília. Precisamos explicar ao general que temos agora uma arma que pode colocar esse inimigo em xeque-mate e, essa arma, está sendo produzida a uma centena de metros de onde estamos. Mas o general não quer a arma porque ela é chinesa. Existe argumento menos inteligente e infeliz que esse? O Butantan pertence ao partido da Saúde e da defesa da vida, são 120 anos de atestado de competência. Os prefeitos aqui presentes estão dizendo sim a essa arma, que aqui será produzida e depois distribuída para controlar a pandemia”.

Comitiva de SC – Além da assinatura do protocolo, os representantes da Fecam também conheceram o complexo de laboratórios do Butantan e a sala de ação e enfrentamento à Covid em São Paulo, no Palácio dos Bandeirantes.

Também fizeram parte da comitiva catarinense e participaram da assinatura do protocolo Ademir Magagnin (prefeito de Cocal do Sul), Clenilton José Pereira (de Araquari), Emerson Reichert (de Ipira), Luiz Henrique Saliba (de Papanduva), Milena Becher (de Vargem); Neusa Klein Maraschini (de Peritiba), Nilza Nilda Simas (prefeita de Itapema), Rogério Pacheco (de Concórdia), Rosenvaldo da Silva Junior (de Imbituba). Também os vices presidentes da FECAM, prefeita de Alto Bela Vista, Catia Tesmann Reichert e de Corupá João Carlos Gottardi; a primeira secretária e prefeita de São Cristóvão do Sul, Sisi Blind e o presidente da EGEM e prefeito de Abdon Batista, Lucimar Salmória.

VÍDEOS:
Paulo Roberto Weiss, prefeito de Rodeio e presidente da Fecam no ato de assinatura do Protocolo de Intenções entre FECAM e Instituto Butantan em São Paulo nesta 5afeira (10/12) na sede do Instituto. O Protocolo formaliza o interesse das prefeituras catarinenses em acessar a vacina Coronavac.

Dimas Tadeu Covas, diretor do Instituto Butantan fala sobre a intenção da Federação Catarinense de Municípios (Fecam) em buscar a vacina no combate a epidemia. Segundo ele trata-se de um acontecimento histórico, um passo importante vindo de uma federação de municípios.

Secretário de Turismo de São Paulo, Vinícius Lummertz, destaca o movimento nacional que os prefeitos catarinenses, via Federação Catarinense de Municípios (Fecam), lideraram nesta 5a feira (10/12) quando assinaram o Protocolo de Intenções entre Federação e Instituto Butantan em SP. Segundo Lummertz, trata-se de um momento histórico, a primeira iniciativa municipalista no Brasil a firmar protocolo em busca da vacina Coronavac para acesso logo ela esteja liberada pela Anvisa.

Imagens da fábrica de vacinas do Butantan. Após a assinatura do protocolo de intenções entre Fecam e Instituto Butantan/SP, os prefeitos catarinenses fizeram visita ao local.
Informações do diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, apontam que a fábrica produz 75% das vacinas do Brasil e 10% das vacinas do mundo. Ao lado dela está sendo construída em formato de Parceria Público Privada a fábrica que vai produzir a Coronavac para o Brasil e outros países que já mostraram interesse, como a Argentina. (La Via Comunicação).

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios