Assassino do ator Rafael Miguel tem a frase ‘marginal… sempre marginal’ tatuada

A polícia civil de São Paulo disse que já tem pistas que podem levar à prisão de Paulo Cupertino Matias. O comerciante é suspeito de assassinar o ator Rafael Miguel e os pais dele. O crime no domingo (9) por não aceitar o namoro de Rafael com sua filha Isabela, de 18 anos.

A polícia recebeu a informação de que o foragido teria tatuagens nos dois antebraços onde estaria escrito “marginal… sempre marginal”.

Um grupo grande de policiais saiu da delegacia com fotos de Paulo. Nos vários lugares em que estiveram e pelos depoimentos tomados novas pistas vão surgindo. Se ele não se apresentar, a polícia já pensa em pedir a prorrogação da prisão temporária ou conversão em prisão preventiva.

O fato do pai continuar solto aumenta a tensão da filha Isabela. Ela afirma que desde o dia do crime não conseguiu descansar e assimilar o que aconteceu. “Eu preciso chorar e aceitar, porque estou com a sensação de que ele vai voltar. Eu não quero esquecer, mas não quero remoer. Eu só quero ter paz. A situação é extremamente dolorosa e triste. Está me tirando do eixo.”

Ela é categórica ao afirmar que não voltará para a casa. “Um ambiente extremamente tóxico, com lembranças ruins. Eu não tenho motivos para estar lá”, disse. “Nem que desse eu voltaria para lá. Não tem a menor possibilidade. Nunca foi um lar”. (Fonte G1).