DestaquePolítica

Altair Silva apresenta projeto que retira benefícios sociais de invasores de terra em SC

O deputado Altair Silva (PP) protocolou o projeto de lei 197/2024 que cria impedimentos para ocupantes e invasores de terras rurais e urbanas em Santa Catarina. De acordo com a iniciativa, essas pessoas não poderão receber auxílios, benefícios ou, ainda, serem contemplados por programas do governo estadual. O anúncio foi feito durante sessão ordinária desta terça (7) do programa Alesc Itinerante, em Blumenau.

A proposta também estabelece que os invasores ou ocupantes não poderão assumir cargo ou função pública do governo estadual. A intenção da proposta é proteger os proprietários rurais e o estado democrático de direito.

✅ Quer receber informações no seu celular: Clique AQUI e receba NOTÍCIAS EM SEU WHATSAPP

“Nós precisamos coibir o avanço dos invasores, principalmente do MST, por meio de lei. Eles levam insegurança a quem trabalha, a quem produz e a nossos empreendedores e devem sofrer consequências por seus atos”, explica Altair Silva.

A medida se faz necessária após o aumento do número de invasões causado principalmente pelo chamado “Abril Vermelho”, mês em que o Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) invadiu 35 propriedades, 21 a mais em relação ao mesmo período de 2023, que havia sido de 14, o que significou um aumento de 150% no número de ocupações no mesmo espaço de tempo. No último ano, o MST havia concentrado as atividades nos estados do Pernambuco e da Bahia, mas, este ano, tivemos registros de invasões em 15 estados de todas as regiões do país.

 

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios