Destaque

Alerta para falta de leitos de UTI; na capital prefeitos se unem para decisões em conjunto

Desde o início da pandemia, Santa Catarina registrou 38.408 casos da covid-19 segundo os dados divulgados no painel do governo estadual, até 9 de julho. O número de infectados mais que dobrou em 30 dias e chegou a 447 mortes. E um dos piores efeitos da doença se revela na situação das unidades de atendimento. O número de cidades próximas ao limite máximo da capacidade de leitos de UTIs vem aumentando.

Na região da capital, que chegou a 97% de ocupação dos leitos nesta quinta-feira, 9, prefeitos de Florianópolis, São José, Biguaçu e Palhoça se uniram para adotar medidas em conjunto. As novas regras de isolamento na região começam a valer no sábado, 11. O acesso às praias e atividades físicas ao ar livre estão proibidos. O horário de funcionamento do comércio também foi reduzido e há mais limitações para bares e restaurantes, que só poderm ficar abertos até as 23h. O transporte público – retomado nas cidades  – não foi incluído no acordo e ficará a critério das gestões locais. Shoppings centers funcionarão de segunda à sábado das 12h as 20h e com ocupação máxima de 40%.

Receba Notícias no seu WhatasApp
https://chat.whatsapp.com/J4WlEehakUP9cOsnsHJ4Ng
🤳

Joinville e Itajaí lideram o número de mortes registradas pela doença no estado, com 50 mortes cada. Em plena curva ascendente do vírus. Esta semana, a direção do Hospital São José, em Joinville, anunciou que a a unidade chegou a limite de internações. O mesmo ocorreu em Tubarão, no Sul.

O governo do Estado tem somado esforços para abertura de novos leitos, que desde o início da pandemia soma 570 novas unidades. Em conversa com prefeitos da Grande Florianópolis nesta sexta-feira, o secretário de Saúde, André Mota, disse que ” os municípios estão entendendo a proposta do Estado de descentralização das interferências de gestão”, e prometeu que o Estado poderá auxiliar na criação de uma ala intensiva no Hospital de Biguaçu.

Ocupação de leitos de UTI

Joinville

Uma das situações mais preocupantes em relação aos leitos de UTI é no município mais populoso do Estado, Joinville. A cidade soma 59 pacientes internados em UTI. Dados da prefeitura apontam que o número de casos confirmados estava em 3.479 até 9 de julho, com 2.245 pacientes recuperados. Segundo o painel do Estado, que apresenta dados mais defasados, Joinville registrou 3.026 pessoas com a doença até 9 de julho.

O Hospital Regional Hans Dieter Schmidt, do Governo do Estado, Hospital São José, da Prefeitura, estão trabalhando no limite da capacidade. A rede privada está entre 40% e 70% de ocupação da UTI para covid-19.

Grande Florianópolis

A ocupação dos leitos em Florianópolis chegou a 97% na quinta-feira 9. Depois disso, as lideranças dos municípios da Grande Florianópolis se reuniram, mais de uma vez, para adotar medidas conjuntas e amenizar a situação. A capital tem 35 pacientes internados em leitos de UTI.

Entre as deliberações, os prefeitos decidiam não adotar novas medidas de flexibilização até que o numero de casos ativos diminua. Além dos prefeitos de Florianópolis, São José, Palhoça e Biguaçu, uma das reuniões teve a participação do secretário de Saúde, André Motta Ribeiro.

Os prefeitos também pretendem pagar metade do valor para que o Estado abra mais leitos, no entanto, ocupação seria exclusiva aos moradores locais.

Balneário Camboriú

O Hopital Ruth Cardoso, o Hospital do Coração e o Hospital da Unimed em Balneário Camboriú estão sem UTIs disponíveis. O município lidera a escalada do vírus na região da Associação dos Municípios da Foz do Rio Itajaí (AMFRI). Segundo dados da prefeitura, 2.566 casos foram registrados na cidade até 9/6. No painel do estado, são 2.351. A cidade ocupa a terceira posição com pacientes em UTI no estado, com 30 internados.

O número de óbitos em BC também está aumentando acima da média, considerando os 11 municípios da AMFRI. Os índice saltou 53% na cidade frente os 21% na AMFRI. Balneário totaliza 24 mortes por covid-19, ficando em terceiro lugar nesse índice no estado.

Jaraguá do Sul

Jaraguá do Sul tem dez pacientes internados com covid-19 e ocupa a 11ª lugar em número de pacientes. No entanto,  o município tem dez leitos para adultos e dez para crianças. Os leitos de UTI habilitados para tratar adultos com a covid-19, em Jaraguá do Sul, atingiram 100% de ocupação na tarde de quinta-feira, 9. Os infantis tinham 10% de ocupação até a tarde de quarta, 8.

Além de pacientes locais, Jaraguá recebe pessoas de outras cidades, o que contribuiu para a taxa de ocupação esgotar. Dos pacientes internados nos leitos de UTI adulto, sete são de outras cidades. (Fábio Bispo e Nícolas Horácio/Coluna Pelo Estado).

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios