Destaque

Administração encaminha projeto de desburocratização de alvará sanitário

A Administração Municipal de Chapecó (SC), encaminhou para a Câmara de Vereadores um projeto de lei para desburocratizar a concessão de alvará sanitário. O projeto assinado pelo prefeito João Rodrigues altera a lei 3.496, de 30 de outubro de 1992, que dispõe sobre normas de saúde em vigilância sanitária, estabelece prioridades e dá outras providências.

Clique aqui e receba notícias de Chapecó e Região, do Brasil e do mundo pelo WhatsApp!

De acordo com o Secretário da Fazenda de Chapecó, Moacir Rohr, o objetivo é atualizar a legislação, de acordo com a Resolução Normativa 001/DIVS/SUS/SES, de 17 de fevereiro de 2020, que altera a classificação das atividades em baixo risco sanitário, alto risco sanitário e não aplicáveis à vigilância sanitária.

De acordo com o projeto, os estabelecimentos de alto risco tem obrigatoriedade de inspeção sanitária prévia, mas nos casos de baixo risco, o alvará será concedido mediante autodeclaração, com vistoria posterior.

“Com a atual legislação 80% dos alvarás sanitários se encaixam no alto risco. Com a mudança, vai diminuir para 10 a 20%. Hoje, quem vende carne embalada, tem a mesma exigência de quem vende carne in natura. Com a mudança vai simplificar a abertura dos estabelecimentos, desburocratizando o processo”, disse Rohr.

 

Etiquetas

Artigos relacionados

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios